Literatura brasileira: alguns dos livros mais conhecidos segundo Rafael Libman

Algumas obras escritas por autores brasileiros são consideradas como marcas registradas do país, sendo tais narrativas essenciais para construir um retrato do Brasil. Para Rafael Libman, a literatura brasileira reflete a vida da época e ajuda a compor a história do país com grandíssima riqueza de detalhes. 

Mas afinal, quais são as obras que mais tem a cara do Brasil? Confira a seguir uma lista com alguns livros que são conhecidos país afora: 

  • O Ateneu (1888), Raul Pompeia: O história é focada nas desilusões do menino Sérgio, aluno em um colégio que era encarado como o melhor do país. O garoto descobre a falsidade e os comportamentos sórdidos de um mundo onde não há lugar para o amor e a amizade, sendo uma história engajante.
  • Macunaíma (1928), Mário de Andrade: O livro retrata o Brasil como um país que vive contemporaneamente em todas as cidades do continente, mais precisamente, segundo Rafael Libman, no período pré-cabralino. O grande feito do livro é transformar as características do homem nacional tidas como defeitos em elementos positivos de nossa identidade malandra, tudo isso em uma história muito bem estruturada, capaz de motivar qualquer um. 
  • Vidas Secas (1938), Graciliano Ramos: Dividido em capítulos que podem ser lidos em ordem diversas, a história acompanha a terrível rotina de nordestinos que vivem de fazenda em fazenda, isolados do mundo. Os personagens aqui são Fabiano e Sinhá Vitória que têm que tomar uma decisão crucial, eternizar este ciclo de exploração ou tentar dar aos filhos o estudo que eles nunca tiveram. O livro retrata a realidade de pessoas do sertão, e de seus sofrimentos.
  • A Pedra do Reino (1971), Ariano Suassuna: Rafael Libman gosta e admira muito as histórias de Ariano, e neste livro, especificamente, temos uma obra monumental, que incorpora a cultura popular, que é apresentada de maneira inconclusiva, na qual o narrador, preso por seu envolvimento com um episódio trágico do sertão (a degola de animais e pessoas para instaurar o Império da Pedra do Reino) constrói o romance como uma peça de defesa, tentando nos convencer de sua inocência. 

Histórias como essas fazem parte da vida de brasileiros, sendo um ótimo exemplo de como a literatura pode muitas vezes retratar a realidade. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui