O novo sucesso da Netflix: Romance de Época

Rafael Libman
Rafael Libman

Rafael Libman está sempre pela plataforma da Netflix em busca de novos
títulos para maratonar aos fins de semana e hoje nos contou sobre o novo
sucesso denominado “Bridgerton”, a adaptação dos livros da renomada
autora de romances de época Julia Quinn.

A série gira em torno da família Bridgerton, composta por oito irmãos
(batizados em ordem alfabética) e a matriarca viúva Lady Violet. Libman nos
conta que o gênero nunca chamou muito sua atenção, já que imaginava se
tratar de romances clichês (repetitivos com histórias maçantes), mas se
surpreendeu ao dar chance a nova série queridinha do público.

Nessa primeira temporada – lançada no dia 25 de dezembro do ano passado -,
somos apresentados a Daphne (a quarta filha de Violet), que está na idade de
debut na Londres da época. Rafael Libman nos conta que além do romance
que cerca o enredo, desvendamos muito da Londres de séculos atrás e como
funcionava a elite britânica.

A premissa: Daphne Bridgerton começa a frequentar a sociedade
londrina em busca de um marido e, em um desses bailes ela esbarra
com o Duque Simon Basset. Eles a princípio, nutrem de um recíproco
desgosto um pelo outro, mas conforme vão se aproximando, percebem
que na verdade, não é tão difícil amar seus opostos. Porém, Simon
possui problemas relacionados a sua família e não está disposto a se
comprometer em casamento, gerando assim, problemas para ambos.

A adaptação teve algumas alterações em relação ao livro lançado a mais de
20 anos atrás, e em uma dessas mudanças trouxe uma questão super válida
referente à diversidade e o racismo. A série teve uma repercussão enorme e
surpreendente, se mantendo nos destaques dentre as séries mais assistidas
da netflix por quase dois meses consecutivos.
Rafael Libman nos revela também que uma segunda temporada já está sendo
produzida e que com certeza irá acompanhar.

Rafael Libman nos lembra também da importância de sair de nossas zonas
de conforto e dar chance a novos gêneros literários, afinal, não temos como
saber se gostamos ou não, se nem sequer damos a chance de conhecer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui