O que é o procedimento ressecção transuretral da próstata

Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes
Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes

A hiperplasia prostática benigna, conhecida pela sigla HPB, consiste em um aumento da próstata masculina, afirma o Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, médico urologista. Esse aumento é natural e acomete o sexo masculino a partir de uma certa idade, na verdade, a próstata é aumentada com o passar dos anos, portanto, uma grande parcela dos idosos possuem essa condição.

Como dito, a hiperplasia prostática benigna é de caráter natural do corpo masculino, não traz um caráter nocivo no que tange o funcionamento do corpo humano. Contudo, a glândula prostática do tamanho de uma noz transforma-se, aumenta de forma exorbitante o tamanho, ocasionando, assim, desconfortos e incômodos na vida do paciente.

É imprescindível a manutenção de exames e consultas médicas para averiguar a necessidade de iniciar um tratamento acerca do aumento da glândula prostática, argumenta o Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes. É realizado o tratamento quando esse aumento causa desconforto e abaixa a qualidade de vida do paciente.

A ressecção transuretral da próstata, conhecida como RTUP, é uma forma de conter e solucionar esse impasse. É um procedimento que consiste em retirar uma parte da próstata responsável por causar boa parte dos sintomas, sendo um procedimento cirúrgico, é reconhecido por ser um tipo de tratamento minimamente invasivo, tratamento defendido pelo Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, co-autor do livro Urologia Minimamente Invasiva.

Na ressecção transuretral da próstata, um equipamento muito moderno é utilizado: o ressectoscópio é usado para remover uma parte da próstata, essa parcela interna envolve a uretra. O uso deste instrumento diminui as chances de erros, uma vez que é realizado o procedimento através de um laser responsável por ressecar ou vaporizar o tecido em questão.

O procedimento é rápido, dura em média 1 hora, afirma o Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, mestre e doutor em urologia pela Universidade de São Paulo. É injetada uma anestesia local para a realização do procedimento cirúrgico e a recuperação é tranquila: o paciente pode sair do hospital após 1 ou 2 dias da cirurgia e retomar suas atividades após 2 semanas de repouso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui