Torrontés, saiba mais sobre as características da casta Argentina

Marco Carbonari é proprietário da Villa Santa Maria, vinícola localizada no Vale do Baú em São Paulo. Amante de vinhos, hoje o empresário preparou o presente artigo com o intuito de apresentar uma das uvas mais emblemáticas da Argentina: a Torrontés.

A uva Torrontés, de acordo com Marco Carbonari, é considerada uma das castas queridinhas da Argentina. Começou a ganhar notoriedade na década de 70, porém marcava presença desde muito antes. Especialistas estimam que a casta tenha chegado ao país entre 1500 a 1800.

O nome Torrontés é utilizado para todo um grupo de uvas brancas, entre as mais conhecidas estão: a Torrontés Riojano, Torrontés Sanjuanino e a Torrente Mendocino.  Entretanto, Marco Carbonari conta que nos rótulos das bebidas, não costumam identificar a variedade.

A casta costuma ser extremamente aromática, com presença de notas florais e ervas. Marco Carbonari revela que seu sabor costuma ser leve e frutado, com um toque perfeito de acidez. Costuma ser cultivada apenas em vinhedos de alta altitude, com temperaturas mais frias pois, em regiões quentes, ficam mais expostas a riscos, podendo murchar com facilidade.

Por ser uma uva utilizada para vinhos brancos, não é recomendada a guarda. Podem até passar por madeira, mas não é comum, isso porque, grande parte dos enólogos preferem valorizar as características naturais da uva. 

Para harmonizar vinhos elaborados com esta cepa Argentina, Marco Carbonari recomenda pratos leves, acompanhados de carne branca. Por possuir uma acidez equilibrada, queijos leves e fondue também trazem ótimos resultados gustativos.

Quer saber mais sobre vinhos e conhecer rótulos inigualáveis? Marco Carbonari convida a todos a uma degustação dos vinhos Brandina na vinícola Villa Santa Maria. Agende sua visita pelo WhatsApp: (12) 9 9649-2728.

Acesse o site para mais informações: www.villasantamaria.com.br/.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui