Tudo sobre como os vinhedos influenciam o vinho – por Marco Carbonari

O empresário Marco Carbonari é especialista em vinhos há mais de 10 anos. Além disso, é proprietário de uma renomada vinícola no interior do estado de São Paulo, chamada Vila Santa Maria, reúne tradição, requinte e qualidade em suas produções, dessa forma, o que era para ser uma forma de reunir a família aos finais de semana, tornou-se em um empenamento de sucesso. Desse modo, imbuído de muito conhecimento acerca do assunto, o empresário fala à nossa redação acerca dos vinhedos e em como isso influencia a produção vinícola.

Os vinhos são obras raras, suas propriedades tornam a bebida uma especiaria à parte. Além disso, por ser delicada, o processo de obtenção da bebida precisa ser cauteloso e repleto de qualidade, pois, todos os elementos irão conferir em uma bebida de excelente qualidade, dessa maneira, desde o processo de cultivo, à colheita, à feitoria e posterior armazenamento vão resultar em um ótimo vinho destinado ao consumidor final.

Partindo deste princípio, fica evidente a necessidade de escolher de forma correta qual vinhedo optar, levando em conta, é claro, o solo, o clima, a vegetação e os demais fatores externos que contribuem e muito no que tange a confecção e resultado da bebida, enfatiza o empresário Marco Carbonari. Sendo assim, esses elementos precisam ser de suma importância na hora do cultivo da planta, uma vez que as especificidades do vinho se iniciam neste estágio.

A começar pelo solo, a inclinação desse conta bastante na produção, pois, a drenagem de água em um solo inclinado é mais aproveitada se comparada a uma planície, bem como há o nível ideal de nutrientes que uma videira necessita. Sendo assim, é uma ótima técnica para o cultivo da planta.

Além disso, a incidência solar é um dos fatores mais importantes que vão influenciar o desenvolvimento das cepas, afirma Marco Carbonari. Nesse sentido, a inclinação do solo também ajuda para que as videiras recebam uma luz solar mais direta, contudo, em contrapartida, o excesso de luz solar e, consequentemente, excesso de calor, pode prejudicar a videira.

Vale lembrar que em altas altitudes, há um ótimo desenvolvimento na dinâmica de incidência solar no dia e à noite há o resfriamento das videiras, dessa forma, vinhedos em altas atitudes são, sem dúvidas, ótimos locais para o cultivo das uvas, ressalta o especialista em vinhos, Marco Carbonari.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui