Você conhece a história da marca dos quatro anéis?

A Audi surgiu em 1910 pelo engenheiro alemão August Horch, que fabricava carros desde 1899. Fernando Siqueira Carvalho comenta que foi uma das marcas mais inovadoras do setor automobilístico. A montadora alemã, antes de vender automóveis, comercializa tecnologia, design, desempenho e conforto para satisfazer os mais exigentes consumidores do planeta.

A Audi tem uma história complicada envolvendo separações e fusões. A marca começou com a fusão de quatro empresas: Wanderer, Horch, DKW e Audi. Essas duas empresas se uniram durante uma crise econômica na Alemanha. Se fossem separadas, nenhuma das empresas sobreviveria. Portanto, a decisão de fundir veio à tona e, então, criou a Auto Union AG, empresa capaz de oferecer aos consumidores a mais ampla gama de veículos, desde motocicletas até carros de luxo. Os quatro anéis, logotipos que conhecemos hoje, surgiram em 1932, devido à junção dessas empresas.

Nesse período, a montadora criou o Audi Front, o primeiro carro europeu com motor de 6 cilindros e tração dianteira. Desde então, a produção da marca aumentou ainda mais, e ela pode desempenhar um papel na pista automática, e logo se tornou o segundo maior grupo automobilístico da Alemanha. Porém, de 1939 a 1945 foi o período mais difícil da Audi. A empresa, como todas as indústrias na Alemanha, estava comprometida com a produção de materiais de guerra e veículos militares usados ​​na Segunda Guerra Mundial. Fernando Siqueira Carvalho conta que a fabricação de automóveis foi descontinuada em 1939.

Em janeiro de 1965, a Volkswagen adquiriu 50% das ações da empresa. Em setembro do mesmo ano, com o lançamento do primeiro carro, a marca Audi voltou a chamar a atenção do público. O carro era equipado com 4 cilindros e tinha uma carroceria derivada do DKW F102. Outras carrocerias foram criadas a partir deste modelo, mas com motores a partir de 75cv. Todos esses lançamentos contribuíram para o êxito da recuperação da empresa. Em 1969, a empresa adicionou com sucesso outra marca ao grupo, a NSU. Em 1970, os automóveis finalmente entraram no mercado americano, criando perspectivas para a expansão da montadora.

Em 1991, tornou-se cada vez mais independente da Volkswagen, com a criação do departamento de marketing, que antes operava em conjunto com a famosa montadora alemã. Fernando Siqueira Carvalho comenta que atualmente, a montadora vem focando em veículos com tecnologias sustentáveis, e a prova desse esforço é a tecnologia AUDI e-tron, que utiliza uma combinação de motores a gasolina e elétricos, além do consumo consciente de alumínio. Conhecida por sua tecnologia e modernidade, a empresa conquistou o título de “Marca Mais Procurada” no ramo de veículos comerciais leves em 2014.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui